A análise de riscos é um estudo técnico, que tem como objetivo identificar e analisar os riscos existentes no ambiente laboral da empresa, levando em conta os seus objetivos, controles internos e processos operacionais, independentemente do seu tamanho e atividade. Além disso, a avaliação de risco é um elemento importante da gestão de SST, e sua finalidade é identificar as medidas necessárias para combater os riscos emergentes e avaliados.

O que é análise de riscos?

Qual é o propósito da análise de risco?

A principal tarefa da análise de riscos no campo da segurança do trabalho é a avaliação de possíveis riscos em cada etapa das atividades, bem como o estabelecimento dos ajustes necessários, a introdução e o monitoramento de processos que garantam a saúde e a segurança dos trabalhadores. Promover a prática de medidas de segurança na empresa através do conhecimento, capacitação e treinamento de funcionários para desempenhar suas funções com segurança. Além de identificar os riscos existentes, este procedimento registra as correções feitas nas atividades e nos locais de trabalho

A análise de risco auxilia vários tipos de programas de segurança ocupacional, o que contribui para a elaboração e proteção dos trabalhadores. Por meio dele, você pode desenvolver um PPRA, um mapa de risco. Também como o PCMSO, PCA, PPR e, claro, determinar o EPI correto e necessário para cada usuário de acordo com o trabalho.

Sabemos que, para utilizar o EPI, você precisa entender quais riscos precisamos controlar, minimizar e eliminar. Assim, podemos escolher equipamentos de proteção individual e coletiva de maneira eficiente e correta para cada tipo de atividade. Por essa razão, a análise de risco é necessária e necessária para criar uma segurança do trabalho confiável e eficaz nas empresas.

Quem pode elaborar a análise de risco?

Muitas vezes a análise de risco está presente nas normas emitidas pelo Ministério do Trabalho. No entanto, não é especificado quem deve desenvolver essa análise. Sabemos que a obrigação de desenvolvimento cabe ao empregador, mas, para proteger os funcionários, é necessário um especialista em segurança para identificar os riscos que surgem em cada atividade, tarefa e local de trabalho. A CIPA também pode identificar alguns riscos para a saúde dos trabalhadores, mas apenas um especialista, como um Engenheiro de Segurança ou um Médico do trabalho, pode quantificar os riscos no local de trabalho.

Como fazer uma análise de risco?

Como fazer uma análise de riscos?

  • Análise do ambiente de trabalho;
  • Identifique os riscos;
  • Analisar os riscos e tomar medidas preventivas necessárias;
  • Documentar os riscos e tomar medidas para amenizá-los;
  • Revisar a análise de risco e, se necessário, otimize;

Agora vamos explicar passo a passo cada um dos elementos acima:

Análise do local de trabalho

É importante lembrar que a análise de risco funciona de maneira diferente para cada local e atividade. Portanto, tome o tempo que achar necessário para se familiarizar com o ambiente, as pessoas envolvidas, os processos e as informações que os funcionários precisam lhe passar, pois, no final, são eles que enfrentam os riscos em seu cotidiano

Identificação dos riscos

Depois de analisar o ambiente operacional é hora de analisar os riscos presentes no ambiente, você pode fazer esta etapa, especificando todas as etapas de cada tipo de atividade considerados na análise ambiental e identificar os riscos para os trabalhadores.

Analisar os riscos e tomar medidas preventivas

Depois de determinar os riscos que você será capaz de determinar quais processos/atividades estão sujeitas a riscos e, assim, vai levar a cabo medidas preventivas e procedimentos de controle.

Documentar riscos e executar ações para eliminá-los

Documentar todos os procedimentos realizados na análise; mapeamento dos riscos encontrados e os principais focos de risco. Assim, sempre que você precisar avaliar os procedimentos/atividades, terá agilidade em detectar os riscos existentes.

Após a conclusão do procedimento, é hora de revisar, visualizar todas as ações e complementar, se necessário. É importante lembrar que quaisquer mudanças nos procedimentos de desempenho e operação deve ser acompanhado de uma nova análise de risco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui