Ergonomia no Trabalho: Conceitos, Benefícios e Implementação

Ergonomia do trabalho conceito benefícios e implementação SST

A ergonomia no trabalho é uma área da segurança do trabalho essencial para adaptar as condições de trabalho às capacidades e limitações dos trabalhadores, promovendo um ambiente de trabalho saudável, seguro e produtivo. Ao integrar princípios ergonômicos no ambiente de trabalho, como fornecer cadeiras ajustáveis, monitores posicionados na altura adequada e pausas regulares para os trabalhadores, as empresas podem reduzir significativamente o número de lesões entre os colaboradores e promover seu bem-estar.
Consequentemente, essa iniciativa também impulsiona a produtividade da equipe de trabalho.

O que é ergonomia no trabalho?

Ergonomia é a área da segurança do trabalho que tem como objetivo trazer conforto e condições adequadas para os trabalhadores durante sua atividade laboral. A ergonomia do trabalho visa adaptar o ambiente, as ferramentas e as atividades, às características físicas e cognitivas dos trabalhadores, minimizando os riscos de lesões e doenças ocupacionais.

Princípios da ergonomia no trabalho

Implementar a ergonomia do trabalho em uma empresa pode envolver a aplicação de vários princípios:

Adaptação do trabalho ao trabalhador: Adaptar tarefas, ferramentas e equipamentos às capacidades e limitações dos trabalhadores, ao contrário de esperar que os trabalhadores se ajustem às características do ambiente de trabalho.

Mudança postural: A promoção de posturas de trabalho mais confortáveis e neutras podem ajudar a evitar estresse e fadiga muscular. A isso podemos incluir o ajuste de altura de mesas e cadeiras, fornecimento de apoio adequado para pés e mãos e a inclusão de pausas regulares durante o horário de trabalho.

Redução de movimentos repetitivos: É importante que haja uma minimização da necessidade de realizar movimentos repetitivos durante as atividades, assim evitando lesões por esforço repetitivo (LER) e Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho (DORT). A diminuição de movimentos repetitivos pode ser alcançada através de automação de tarefas, revezamento com outros colaboradores e a utilização de equipamentos que reduzam a necessidade de repetição.

Organização do espaço de trabalho: É necessário que os espaços de trabalho estejam organizados de forma eficiente, permitido que ferramentas e materiais de trabalho estejam de fácil acesso, assim reduzido a necessidade de tentar alcançar áreas mais altas e possíveis torções.

Iluminação adequada: A disponibilização de um ambiente de trabalho bem iluminado pode reduzir a fadiga ocular e melhorar a concentração. Podemos incluir o uso de iluminação natural sempre que for possível e também o reforço com iluminação artificial caso haja necessidade para a execução de atividades específicas (como atividades de escritório ou que requeiram atenção e concentração).

Treinamento e conscientização: É essencial que as empresas treinem seus trabalhadores sobre práticas ergonômicas e a importância de seguir as orientações, para que assim possam prevenir doenças e lesões. Isso inclui ensinar técnicas corretas de levantamento de peso, a importância de pausas regulares, posturas adequadas e revezamento de atividades.

Benefícios da implementação de práticas ergonômicas no trabalho

A implementação de práticas ergonômicas no ambiente de trabalho pode trazer diversos benefícios, como:

Redução de lesões e doenças ocupacionais: A ergonomia pode diminuir o acontecimento de lesões musculoesqueléticas, como LER e distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT), promovendo mais saúde e bem-estar aos trabalhadores.

Aumento da produtividade: Um ambiente de trabalho ergonômico permite que os trabalhadores desempenhem suas tarefas de forma mais eficiente e com menos esforço físico, resultando em maior produtividade.

Melhoria do bem-estar e satisfação dos trabalhadores: Um ambiente de trabalho confortável e seguro aumenta a satisfação e o bem-estar dos trabalhadores, reduzindo o absenteísmo e a rotatividade.

Redução de Custos: Prevenir lesões e doenças ocupacionais diminui os custos associados a tratamentos médicos, afastamentos e encargos trabalhistas.

Conformidade com a Legislação: Atende às exigências da norma regulamentadora 17 (NR-17) que trata sobre ergonomia, evitando multas e sanções.

Aplicação da ergonomia no trabalho na segurança do trabalho AET AEP

Exemplos de implementação de práticas ergonômicas

Para promover um ambiente de trabalho que traga mais conforto e produtividade aos trabalhadores, diversas empresas têm implementado com sucesso práticas ergonômicas:

Escritórios: Empresas de tecnologia têm optado por dispor de mesas ajustáveis em altura, permitindo que os funcionários possam alternar sua postura entre trabalhar sentados e em pé. Além disso, cadeiras ergonômicas com suporte lombar ajustável e braços reguláveis têm sido utilizadas para proporcionar a postura correta.

Setor de indústrias: Cada vez mais as fábricas têm investido em equipamentos que reduzem a necessidade de levantamentos manuais de pesos e movimentos repetitivos.

Saúde: Em hospitais tem sido implementado macas ajustáveis e dispositivos de elevação para ajudar os profissionais de saúde a movimentar pacientes com segurança, reduzindo o risco de lesões nas costas.

Desafios na implementação da ergonomia

Para implementar práticas ergonômicas nas empresas, os setores de segurança do trabalho têm enfrentado diversos desafios, tais como:

Resistência à mudança: Um dos principais desafios são os trabalhadores e gestores que podem trazer uma certa resistência a mudanças no processo produtivo, exigindo esforços redobrados em comunicação e treinamento para demonstrar os benefícios que a ergonomia pode trazer para a saúde dos trabalhadores e a eficiência no processo produtivo.

Custo inicial: Para readaptar o ambiente de trabalho com equipamentos que promovam uma melhor ergonomia para os trabalhadores, é necessário investir em equipamentos e reconfigurar espaços de trabalho, o que pode exigir um investimento inicial significativo, embora os benefícios a longo prazo superem os custos.

Cada caso é um caso: Dentro de um processo produtivo, cada trabalhador pode ter necessidades ergonômicas únicas, exigindo soluções personalizadas e flexíveis.

Ferramentas e técnicas para aplicação da ergonomia no trabalho

São diversas as ferramentas e técnicas que podem ser utilizadas para melhorar a ergonomia no trabalho:

Avaliações Ergonômicas: É a realização de avaliações ergonômicas dos postos de trabalho para identificar riscos e oportunidades de melhoria;

Equipamentos Ajustáveis: O fornecimento de equipamentos ajustáveis, como mesas, cadeiras e suportes de monitor, são importantes para adaptar o espaço de trabalho às necessidades individuais.

No Brasil, a ergonomia do trabalho é regulamentada pela Norma Regulamentadora 17 (NR-17) do Ministério do Trabalho e Previdência. A NR-17 estabelece os requisitos mínimos para a ergonomia no ambiente de trabalho, incluindo a avaliação dos riscos ergonômicos, a implementação de medidas de controle e a capacitação dos trabalhadores.

A ergonomia no trabalho é essencial para garantir a saúde, segurança e bem-estar dos trabalhadores. Implementar um ambiente de trabalho ergonômico não só previne lesões e doenças ocupacionais, mas também melhora a produtividade e a satisfação dos colaboradores. Realizar investimentos na ergonomia demonstra o compromisso da empresa com a qualidade de vida dos seus trabalhadores, resultando em benefícios tanto para os indivíduos quanto para a organização como um todo.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*