Afastamento do trabalho: Principais causas, fatores e doenças

Algumas doenças, causadas ou não pelo trabalho, podem causar afastamento do trabalho, o que, consequentemente, leva a perdas e diminui a produtividade na empresa. Para preveni-los e tratá-los, é necessário haver conscientização, partindo tanto dos os funcionários, quanto da empresa.

Quais são as principais razões para o afastamento do trabalho e qual é o nosso papel, como prevencionistas? As respostas estão no artigo abaixo!

Principais causas de afastamentos do trabalho!

Quais as principais causas de afastamento do trabalho?

O afastamento do trabalho pode ser ocasionado por diversos fatores. Existem uma variedade de doenças e patologias que aumentam o índice de absenteísmo nas empresas. Abaixo citaremos as principais causas de afastamento:

Depressão e estresse

A cobrança excessiva por resultados satisfatórios, frustração profissional, problemas familiares e condições inadequadas de trabalho estão entre as causas de estresse e depressão.
Em alguns casos, os sintomas podem ser físicos, com dores de cabeça, dor nas costas, fadiga, insônia e gastrite – o que pode causar confusão e fazer as pessoas pensarem que têm outros problemas. O tratamento requer supervisão médica, e o afastamento pode chegar a meses longe do trabalho, dependendo do quadro clínico que o trabalhador apresenta.

Dor nas costas

A dor nas costas, que inclui problemas com a coluna, é uma das principais razões para o afastamento do trabalho. A causa geralmente são os problemas associados à ergonomia – seja para trabalho de escritório (incluindo postura) ou para trabalho no processo de fabricação (por exemplo, devido ao carregamento de peso de forma inadequada).

Lesões no joelho

As razões podem estar associadas a um estilo de vida sedentário, doenças genéticas, trabalho em escritórios (onde você passa muito tempo sentado), obesidade e carregamento de peso de forma inadequada. Nos casos mais graves, a intervenção cirúrgica e a fisioterapia subsequente podem ser necessárias, o que aumenta o período de afastamento.

Mioma

Isso é muito comum e afeta cerca de 80% das mulheres em idade fértil. No entanto, os casos que levam ao afastamento do trabalho, são os casos em que os sintomas atrapalham a rotina e os casos em que os funcionários precisam de ressecção cirúrgica.
No entanto, nem todos os casos requerem tratamento (os médicos apenas recomendam quando os sintomas já se manifestaram). O acompanhamento com um ginecologista, incluindo consulta e exames clínicos, é importante para identificar e monitorar esse problema.

Varizes

Este é um problema que afeta mais mulheres do que homens e pode ter várias causas. Em um ambiente de trabalho, o uso frequente de salto alto, longos períodos em postura sentada e a compressão provocada pelo uso de calças apertadas podem causar ou até mesmo exacerbar as veias varicosas (varizes).

Doenças do coração

Problemas cardíacos podem estar associados a doenças genéticas, maus hábitos alimentares e sedentarismo. Estresse no ambiente de trabalho pode ser um fator agravante que também pode levar à hipertensão.

Hemorragia no início da gravidez

Sangrar no início da gravidez nem sempre indica problemas com o feto. No entanto, o médico pode diagnosticar isso como o início de um aborto, uma gravidez ectópica ou uma patologia do útero. Quando este é um tipo de problema, o afastamento do trabalho pode ocorrer principalmente para a gestante descansar ou parte do tratamento, evitando maiores complicações.

Hérnia Inguinal

Isso afeta mais homens do que mulheres e não está necessariamente relacionado a problemas no ambiente de trabalho – isso significa que o empregador não tem meios para desenvolver planos de prevenção. No entanto, apesar disso, esse problema tem um alto índice de afastamento do trabalho.

Problemas urológicos

Problemas urológicos afetam homens e mulheres e podem estar associados, por exemplo, à incontinência urinária, infecção do trato urinário e urolitíase (cálculos nos rins). Embora em quantidades menores, este tipo de doença também pode causar afastamento do trabalho – no caso de inflamação da bexiga (cistite) e pedra nos rins, por exemplo, um funcionário pode até precisar de cirurgia, o que aumenta o tempo afastado do trabalho.
Embora (erradamente) pense que urologista é uma especialidade masculina – tal como um ginecologista atende apenas mulheres – os médicos atendem tanto homens, quanto as mulheres. A diferença é que, nos homens, ele trata órgãos e genitais urinários, enquanto as mulheres tratam apenas o trato urinário.

Câncer de mama

Esta doença também está na lista de doenças que mais afastam os trabalhadores (sim, o câncer de mama pode ser causado tanto em mulheres, quanto em homens) e pode ser causado tanto por condições genéticas como por estilos de vida inadequados. Muitas campanhas, como o Outubro Rosa, são realizadas para aumentar a conscientização sobre a importância do autoexame, e o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura.

Qual o papel dos profissionais de Segurança do trabalho na prevenção das doenças que causam o afastamento do trabalho?

A empresa deve desempenhar um papel ativo na prevenção de doenças decorrentes das funções e do ambiente de trabalho de seus trabalhadores. Nesse caso, podem ser tomada algumas ações que ajudam na prevenção dos fatores que influenciam no afastamento do trabalho, como:

• A realização de ginástica laboral todos os dias, com a realização de exercícios de alongamento, que, além de ajudarem a começar as atividades laborais com mais disposição, servem para estimular os colaboradores a se movimentarem durante os intervalos, evitando longos períodos sentados ou lesões decorrentes das atividades realizadas;
• Treinamento em ergonomia, ensinamentos para corrigir a postura, a forma correta para levantar, carregar e abaixar pesos, entre outras coisas;
• Realizar o fornecimento de ferramentas adequadas para cada atividade;
• Promover a conscientização quanto a melhorar os hábitos alimentares, o cuidado com a saúde e a importância da realização dos check-ups e acompanhamento médico periodicamente;
• Realização de monitoramento e acompanhamento dos afastamentos de trabalho, assim constatando as principais causas e com qual frequência ocorre.

Qual a importância do monitoramento dos fatores que mais causam afastamento do trabalho?

O acompanhamento das doenças e fatores que mais causam afastamento do trabalho é de extrema importância para o setor de segurança do trabalho de uma empresa. Assim, o SESMT consegue avaliar quais medidas de prevenção serão tomadas para melhorar o nível de absenteísmo e o ambiente de trabalho no geral.

O fornecimento de boas condições e ferramentas adequadas para os funcionários, além de criar um ambiente mais agradável e seguro, ajuda a reduzir a taxa de afastamento do trabalho. No entanto, mesmo que a empresa faça campanhas e promova a conscientização, as mudanças também devem ocorrer individualmente, quando as pessoas adotam hábitos saudáveis e cuidam de sua saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui